“Meu desejo é que, um dia, a educação formal dê atenção à educação do coração, que ensine o amor, a compaixão, a justiça, o perdão, a presença mental, a tolerância e a paz.”
– Dalai Lama

Educar para a Felicidade

108h de Paz | Especial Educação
Dia 02 de Outubro, sábado

No sábado, dia 2 de outubro, teremos o encontro 108 horas de paz especial: Educar para a Felicidade. Como desdobramento dos encontros que acontecem todo fim de ano, reunimos atores para fortalecer as redes de interdependência, compaixão e colaboração. Neste encontro, o foco é o papel da educação no desenvolvimento do mundo interno, de boas relações e de visão de mundo ampla.

Realização

Manhã | 10h às 12h

Educação para felicidade é possível?

Pela manhã, nosso anfitrião Lama Padma Samten conversa com Satish Kumar lançando sementes à seguinte pergunta: Educação para a felicidade: é possível? Lama Padma Samten é ex-professor universitário de física, mestre budista, fundador e orientador do CEBB. Satish Kumar é indiano, ex-monge jainista, ativista pela paz e cofundador do Schumacher College. Clique e saiba mais:

Satish Kumar

Satish Kumar é indiano, ex-monge jainista, ativista pela paz e cofundador do Schumacher College. 

Lama Padma Samten

Físico, com bacharelado e mestrado em física quântica pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Aveline foi professor de 1969 a 1994. Neste período, dedicou-se especialmente ao exame da física quântica, teoria na qual encontrou afinidade com o pensamento budista.

Tarde | 14h às 17h

Caminhos para uma educação voltada à felicidade

À tarde, a conversa se ramifica em três iniciativas falando sobre o tema Caminhos para uma educação voltada à felicidade. A Escola Caminho do Meio (Viamão/RS), a Escola Vila Verde (Alto Paraíso/GO) e o NEIMFA (Recife/PE) conversarão sobre suas ações de reconexão com suas comunidades e territórios, especialmente diante dos desafios atuais.

Noite | 19h às 21h

Aprendendo com a arte de Paulo Freire

À noite, como florescimento do encontro, entra em cena a arte, uma importante linguagem de expressão das escolas, na forma de uma homenagem artística ao centenário de Paulo Freire, marco essencial de uma educação interessada nas pessoas em nosso país. 

“Uma das coisas interessantes para os educadores especialmente, e mesmo para os alunos, é que a educação não deveria ser aprisionante. A educação não deveria ser uma névoa que eu coloco diante da mente do outro de tal modo que ele só consiga ver o que foi apresentado. A educação deveria ser alguma coisa que apresenta o que está dentro da bolha, e instiga as pessoas a ir além da bolha. Temos que apresentar o espaço além da bolha. Todo educador que só apresenta a bolha e cobra a bolha na prova está limitando drasticamente seus alunos”

Lama Padma Samten

Apoiadores: